Os últimos meses de agosto foram de tensão na Sony e outras grandes empresas globais. Até mesmo o governo dos Estados Unidos acabou elevando o seu nível de alerta contra possíveis ataques de hackers depois de um novo ataque massivo contra os servidores da PSN.

Durante um dia inteiro os jogadores de PS3 e PS4 ficaram completamente sem acesso a rede PSN, que permite com que os jogadores interajam entre si em jogos multiplayer e também comprem os conteúdos que são distribuídos digitalmente pela empresa, tanto pagos quanto gratuitos.

No início do domingo, dia 24 de setembro, a rede acabou caindo. Logo começaram a surgir na rede algumas organizações assumindo a invasão, que acabou sendo confirmada por um grupo chamado LizardSquad. Diferentemente do que havia sido feito em outras situações parecidas, a Sony confirmou logo de cara que estavam sendo vítimas de um ataque, mas confirmou que os dados dos usuários estavam protegidos, especialmente os referentes aos cartões de crédito dos usuários.

A confirmação foi feita no mesmo domingo, no período da tarde, através do blog oficial do Playstation.

O ataque acabou sendo feito em outros servidores, como o da Blizzard, produtora de jogos eletrônicos e uma das parceiras da Sony no desenvolvimento de games da sua plataforma. Alguns jogos multiplayers também acabaram sendo afetados, como Hearthstone, Diablo 3 e World ofWarcraft.

Ameaça

Mas foi uma outra ameaça feita contra o presidente da Sony Entertainment Online que acabou criando um estado de alerta. Segundo as informações que foram divulgadas pela imprensa, o avião no qual viajava o executivo teve que fazer um desvio de rota não programado depois de ter recebido uma ameaça de bomba.

A ameaça também foi feita pelo mesmo grupo de hackers que derrubou o servidor da Sony. O grupo postou na sua conta no Twitter os dados do avião onde o presidente da empresa estava, justamente com um aviso de que havia uma bomba junto com os passageiros. A tripulação decidiu pousar o avião em Phoenix, no Arizona, ao invés de San Diego, na Califórnia. Mas nenhum explosivo acabou sendo encontrado.

Compartilhe isto:

COMENTÁRIOS

COMENTÁRIOS